sexta-feira, janeiro 06, 2006

Primeiras Impressões

Chegada
Ao chegar ao aeroporto de Lisboa de novo um taxista. Não são todos iguais, nem todos são miseráveis, mas naquelas circunstâncias são a maioria.
Foi um porco cobarde que aproveitou a minha saída para tratar mal a minha companheira, fumando de janela aberta e não ajudando a retirar a mala do porta bagagens que pesava 20kg. Desespero por não levar japoneses para o Marquês, via Cascais.

Confronto
Portugal está na mesma. Cabisbaixo, deprimido e desalentado.

Publicidade
A campanha out door do Expresso, inunda a cidade com a cara de Ferreira Leite. A frase é sugestiva: "A Opinião que Conta".
Acontece que isso é passar papel higiénico na mente do povo. Porque o que está verdadeiramente em causa são As Contas da Opinadora. E essas são de muito má memória.

Discurso Directo 1
Manuel Alegre revela-se na mesma medida que degrada a sua imagem. No programa da SIC passou o início a falar de caça e pesca desportivas, como grandes virtudes. Aliás assegurou que vai passar o dia 23 de Janeiro a caçar.
Depois atirou-se aos árbitros. Revelou que lhes chama nomes, inclusive ao seu Mandatário, Olegário Benquerença. A questão é simples. Alegre pretende demarcar-se do seu Mandatário, colando o seu discurso à vox populis. Relembro que exactamente no mesmo programa ("Discurso Directo", da SIC) Bagão Félix, na altura Ministro todo-poderoso das Finanças, fizera o mesmo (o que contestei aqui no Estado). Curiosa identidade de um maçom e de um elemento do Opus Dei. Nenhum estadista aceita a voz corrente como verdade inaudita.
Para mais Olegário Benquerença e até na qualidade de único árbitro português na elite do futebol mundial merecia mais respeito, merecia que as únicas palavras públicas que Alegre lhe dirigiu até hoje fossem de respeito e admiração. Aliás, a consideração que sei que Olegário tem por Alegre: todos cometemos erros e os árbitros não são excepção.

Discurso Directo 2
Foram tantas as gafes de Cavaco que nem deu para registar todas. Não será difícil ao leitor encontrá-las um pouco por toda a Internet.
Aqui fica mais uma:
"Jornalista - E ao teatro? Lembra-se a última vez que foi?
Cavaco - Sim, sim. Fui àquele teatro na Praça de Espanha ver uma peça sobre Willie Brandt..."

Caro Cavaco: Na Praça de Espanha existem dois teatros, A Comuna e o Teatro Aberto. Não sei se alguma vez lá esteve, mas a peça a que se referia foi encenada pelo Novo Grupo (Teatro Aberto) e chamava-se "Democracia".

1 Comments:

At 2:40 da manhã, Anonymous o said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

 

Enviar um comentário

<< Home