terça-feira, outubro 11, 2005

Geração Santana


As imagens da sede de candidatura de Carmona no dia da sua vitória eleitoral mostravam as figuras públicas, como que os que simbolicamente representam ou deveriam representar a essência cultural e artística de onde provém o presidente da CML e as referências que definirão o contorno das suas políticas intelectuais.

Sô Dona Simone de Oliveira, Abel Dias. Luísa Castelo Branco e Carlos Castro, destacavam-se. Eles são os mais legítimos resquícios da geração Santana: Sô Dona Eunice Muñoz, Xô Ruy de Carvalho, Marina Mota, Pedro Granger e outros grandes vultos da Lisboa que temos.

A origem da importância que se dá a essa gente é o fenómeno Margarida Rebelo Pinto. Aqui podem ver como ela escreve os seus ditos livros. Não deixa de ser uma forma idêntica à de Santana fazer política...

E os outros? O que são nas suas actividades?

4 Comments:

At 7:14 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

 
At 10:09 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Muito, mas MUUUIIITO bem esgalhado. Não só reparei em tudo isto como na altura pensei como estaria a ver o fenómeno. Sabia que não ias ficar indiferente.
Bjs
OB

 
At 10:11 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Onde disse como estaria queria dizer "como estarias a ver o fenómeno".
OB

 
At 3:53 da tarde, Blogger HB said...

Não te tentes aproximar de mim através da notoriedade do meu blog.

Um beijinho e vê lá se, de futuro, és uma namorada mais fixe. Compra a bymby e nunca mais me vês, ensina-me umas cenas de Português e tens-me para a vida. Ehehehehehehe.

 

Enviar um comentário

<< Home